jul
10

Você sabe a hora de pedir um aumento?

 

É possível saber a hora certa de pedir um aumento? Identificar o clima organizacional, os resultados e metas futuras da empresa talvez seja um termômetro na hora de arriscar pelo pedido. Mas, além dos fatores gerais, analisar a própria conduta e atitude são ótimas opções para a argumentação.

Com certeza parte da satisfação de qualquer profissional passa pelo recebimento de um salário compatível com suas funções, dedicação e resultados. “Acredito que a partir do momento em que o profissional considera seu salário incompatível, e sente que este não corresponde com as suas funções, responsabilidades e resultados, este deve ser um bom momento para pensar nas melhores maneiras de pedir um aumento”, explica o Master Coach Senior Trainer, José Roberto Marques, do IBC.

Entretanto, não somente as suas insatisfações com o salário devem ser contadas antes de pedir um aumento. Faça uma autoanálise e pergunte-se: “por que mereço um aumento?”. Se souber elencar pelo menos três motivos concisos, com certeza, saberá argumentar bem quando estiver frente a frente com seu superior.

O que deve ser levado em consideração antes de um pedido de aumento?
Para solicitar um aumento é necessário analisar o mercado, as atribuições do cargo, resultados, comportamento e, principalmente, diferenciais agregados como idiomas, pós-graduação e especializações.
“Ao pedir um aumento é preciso certificar-se ainda de como se situa a empresa e, a partir disso decidir o melhor momento para abordar seu chefe e pedir o aumento”, enfatiza Marques.
Solicitar uma conversar com o superior reservadamente e apresentar-lhe bons argumentos é um diferencial. “Aproveite os momentos em que seu trabalho está em destaque, sendo elogiado, reconhecido e evidencie e apresente seus resultados positivos. Mostre seu valor e sua importância para a empresa, sua motivação em evoluir e crescer junto, dar o seu melhor”, indica José Roberto.

É fundamental manter a calma e mostrar inteligência emocional, pois o superior pode, neste momento, confrontá-lo e dar feedbacks negativos sobre seu trabalho. Ainda sim, foque no positivo e nos seus bons resultados.

Evitar ser agressivo e não use argumentos do tipo “recebi uma proposta melhor, estou pensando em ficar, mas para isso preciso de um aumento”. “Busque informações congruentes, pesquise o mercado, profissionais da área e tenha argumentos que embasem seu pedido e esteja disposto a negociar”, resume Marques.

Fonte: Catho / Portal Carreira & Sucesso
Autor: Samara Teixeira

Encontre-nos no Google+ Sou o criador e editor do blog, e tenho como objetivo informar, esclarecer, ajudar, tirar duvidas, apresentar matérias relacionada as área de recursos humanos, psicologia organizacional.

Escrito por Flaudimir Andrade. postado em Recursos Humanos

Tags: , , ,

Trackback from your site.

Leave a comment

Responda abaixo * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

%d blogueiros gostam disto: