nov
13

Delegação de tarefas VS Autoritarismo


comando

A linha entre saber delegar tarefas e ser autoritário pode ser bastante delicado. Ter a habilidade de distribuir tarefas e projetos para equipe é algo cada vez mais exigido para os gestores, e o universo corporativo está extinguindo, pouco a pouco, os chefes mandões.

Distribuir tarefas exige confiança e também consciência por parte do gestor, pois o liderado pode tomar ações e resolver questões com idéias diferentes e até melhores em determinadas situações. O líder precisa ser um inspirador. Ele deve fazer com que a equipe acredite nos projetos desenvolvidos, pois desta forma o time se envolverá e vai atingir as metas em parceria.

A liderança é composta por conhecimento técnico, capacidade de planejamento, comunicação e ética. Estas características são utilizadas no mercado de trabalho para avaliar gestores e conseguem sintetizar bem os fundamentos de um bom líder.

Ambiente colaborativo

Ter um relacionamento saudável com o gestor é algo bastante valorizado. De acordo com a última pesquisa dos profissionais brasileiros, realizada com 53.622 pessoas, ser reconhecido pelo líder e ter voz ativa com o mesmo estão entre os itens que mais motivam os profissionais.

As vantagens de um ambiente colaborativo e de confiança é promover mais agilidade nas ações – o gestor deixa de ser o gargalo nos processos. Se todas as decisões tiverem que passar pela aprovação do líder, o ritmo da entrega de resultados, muito provavelmente, será lento.

É muito desmotivador para um subordinado ter que interromper seu trabalho para pedir a ‘benção’ de seu chefe para tomar qualquer decisão. O profissional se sente como uma criança monitorada.

Cultura da organização

A cultura colaborativa e de participação depende primeiramente do alto escalão da empresa. Se a Diretoria não compactua com esta atmosfera, haverá ruídos na gestão da organização como um todo – o discurso não pode ser diferente da atitude do dia a dia.

Um bom gestor deve ter a consciência que não é o melhor entre as habilidades e competências necessárias na equipe, mas sim o profissional capacitado para delegar tarefas e saber quem são os membros mais capazes de executar determinados projetos.

A presença de um líder que saiba delegar tarefas e que dê autonomia é essencial, pois desta forma os membros da equipe aumentam suas oportunidades de crescimento dentro da empresa e no desenvolvimento profissional, além da satisfação pessoal, que hoje é algo fundamental.

Fonte:  Portal Carreira & Sucesso

Encontre-nos no Google+ Sou o criador e editor do blog, e tenho como objetivo informar, esclarecer, ajudar, tirar duvidas, apresentar matérias relacionada as área de recursos humanos, psicologia organizacional.

Escrito por Flaudimir Andrade. postado em Psicologia organizacional, Recursos Humanos

Trackback from your site.

Leave a comment

Responda abaixo * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

%d blogueiros gostam disto: