fev
05

Crise e desemprego, como conseguir emprego?

rp_mmmmm-300x233.jpg

De acordo com especialistas,  50 milhões de vagas podem desaparecer ao longo deste ano. Encontrar um emprego nesse contexto exige, mais do que nunca, estratégia  e foco  na área que esta buscando, para não ficar na mão. Porém  espalhar currículos em dezenas de empresas sem foco não aumenta as chances de conseguir emprego. O melhor é investir  em um diferencial, aquela qualidade ou conhecimento que dificilmente outro candidato vai apresentar. Fazer  disto  seu foco  na  hora  de buscar  um  emprego. A crise atingiu em cheio o mercado de trabalho no brasil.

Há pouco mais de  um ano, a geração de empregos batia recordes. Com a economia aquecida, quase todos os setores reclamavam de falta de profissionais. Era o apagão de mão-de-obra. Já hoje, difícil é encontrar quem esteja contratando. Com mais gente buscando emprego, cresce a concorrência por vagas nas empresas. Por isso mesmo, elas estão mais exigentes e  pagando  menos na hora de selecionar candidatos. Essa mudança exige do candidato  uma nova atitude, com  maior  criatividade, e  diferencial na busca. Pois a preocupação era  com a aparência e conhecimento do candidato. Agora, pesam em outros ingredientes.

Um porteiro, por exemplo, tem que ter noções de informática. Até pouco tempo atrás, não necessitava. Hoje, necessita, porque ele está operando computador e câmeras de vigilância. Então, ele não pode ser um analfabeto digital. O auxiliar de limpeza precisa ter concluído o Ensino Médio. Ele tem que ter raciocínio, conhecimento, discernimento para diferenciar os produtos com que ele está lidando e conhecer máquinas e equipamento.

É muito importante  o desempregado manter contato com profissionais da área e amigos que possam avisar quando houver novas oportunidades. Em um momento de crise você tem que focar muito dos seus esforços onde você tem bastante experiência que é onde vai ser competitivo. Isso não quer dizer se fechar. Quer dizer colocar um esforço mais significativo onde você tem uma boa chance. Um bom candidato pode perder um emprego se não souber mostrar ousadia numa seleção de vaga, principalmente nesses tempos de crise, pois o que  se espera   dos novos contratados é inovação.

As pessoas quando fazem entrevista de emprego, são muito pouco ousadas e são muito tímidas. Ela precisa sentar e estabelecer uma relação de igual e mostrar para aquela pessoa que ela tem uma personalidade própria, que ela tem vontade, que ela tem idéias e que ela tem principalmente uma razão para estar ali naquele momento lutando pelo emprego e competindo com tantas outras pessoas. É importante lembrar que o empregado mais valorizado tem uma especialidade, mas não se fecha nela. É um funcionário multitarefa, que faz bem aquilo para que foi contratado, mas também se dispõe a exercer outras funções.

Encontre-nos no Google+ Sou o criador e editor do blog, e tenho como objetivo informar, esclarecer, ajudar, tirar duvidas, apresentar matérias relacionada as área de recursos humanos, psicologia organizacional.

Escrito por Flaudimir Andrade. postado em Psicologia organizacional, Recursos Humanos

Tags: , , , , ,

Trackback from your site.

Leave a comment

Responda abaixo * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

%d blogueiros gostam disto: